O BONS SONS é um festival comunitário que vive de quem dele faz parte e que o tornam uma grande experiência. Para além da comunidade de Cem Soldos, todos os anos, a aldeia acolhe voluntariado, serviços de restauração e uma feira, ajudando a enriquecer o ambiente que se vive nos quatros dias.

VOLUNTARIADO

O voluntariado está na matriz identitária do BONS SONS e só com este contributo é possível realizar cada edição. Todas as pessoas são voluntárias, desde a organização até às diversas equipas que fazem acontecer o festival. A comunidade de Cem Soldos recebe pessoas voluntárias de fora e todas, em conjunto, ajudam a construir o festival. A colaboração e o entusiasmo são decisivos para fazer deste festival um acontecimento único.

É uma oportunidade única de conhecer pessoas de várias partes do país e com diferentes interesses, de viver um festival de música por dentro e de colaborar numa estrutura com mais de 100 pessoas. Um momento irrepetível, num ambiente singular que só Cem Soldos oferece e, claro, de assistir aos concertos e aproveitar a restante programação!

ÁREAS

  • Pequenas construções e estruturas;
  • Posto de informação;
  • Parque de campismo;
  • Camarins;
  • Apoio à técnica de palcos;
  • Cozinhas;
  • Bares;
  • Comunicação;
  • Apoio à Feira;
  • Controlo de tráfego;
  • Apoio à programação paralela;
  • Sustentabilidade;
  • entre outras.

REQUISITOS

  • Ter mais de 16 anos;
  • Ter disponibilidade para vir a entrevista;
  • Estar presente e participar nos dias destinados ao voluntariado (pré e/ou durante o BONS SONS);
  • Ser responsável;
  • Ter gosto pelo trabalho de equipa.

BENEFÍCIOS

  • Livre acesso o BONS SONS’24;
  • Alojamento em camaratas durante os dias em Cem Soldos;
  • Diploma de participação;
  • Vantagens adicionais.

INSCRIÇÃO

  • Preenchimento da ficha de candidatura disponível no botão a baixo
  • Residentes em Cem Soldos têm um modelo de captação específico, deverão dirigir-se à sede do SCOCS ou enviar um email indicando a sua disponibilidade.

RESTAURAÇÃO

O BONS SONS recebe cerca de 35.000 visitantes e dá a oportunidade às unidades de restauração de trazerem as suas especialidades para o recinto. O público que visita o BONS SONS tem a particularidade de pertencer a uma faixa etária alargada e ter uma proveniência muito diversificada. Um público particularmente aberto a experimentar a gastronomia local, petiscos e produtos regionais.

FEIRA

Durante o festival, a feira espalha-se pelas ruas do centro de Cem Soldos, mostrando artigos de vários artesãos e alfarrabistas nacionais. Consegue-se assim colorir a aldeia com artigos de artesanato e de design portugueses, alfarrabistas e produtos para todos os gostos.

CARACTERÍSTICAS

  • As áreas disponíveis são estreitas por se situarem ao longo de ruas e não num espaço amplo. Por este motivo, não será permitida a permanência de veículos de apoio à banca;
  • O espaço reservado a cada participante não contém qualquer expositor nem cobertura;
  • As ruas estão iluminadas com gambiarras, oferecendo, em todo o seu comprimento, luz geral;
  • Cada espaço dispõe de uma tomada para ligação de iluminação suplementar.

INSCRIÇÃO

  • Cada participante tem de preencher e enviar a ficha de inscrição disponível nesta página;
  • O preço de inscrição é de 120€ por cada área de 2x2m ou 3x1m e de 150€ por cada área de 3x3m. Esta inscrição inclui o usufruto da área pretendida e dois bilhetes gerais que são entregues à entrada do festival. Estes bilhetes dão acesso ao festival, incluindo todos os espectáculos, e acesso gratuito ao parque de campismo. Caso a área requerida tenha ao seu agregado mais de dois participantes, o(s) restante(s) membro(s) deve(m) adquirir o bilhete, independentemente da inscrição na feira. Só assim será conseguido o acesso no recinto do festival, já que a feira de marroquinarias se situa dentro deste.
  • O pagamento tem de ser feito no ato da inscrição, por transferência bancária, e o comprovativo enviado via e-mail para participar@bonssons.pt. A partir daí, o participante considera-se inscrito na feira e ser-lhe-á atribuído um número de inscrição;
  • O comprovativo do pagamento (Recibo) estará disponível à chegada, no posto de informação, onde existem as indicações do espaço reservado a cada participante.

HORÁRIOS

  • A primeira entrada no festival para os participantes na feira é feita a partir das 12:00 do dia 7 de agosto (quarta-feira). No dia seguinte (primeiro dia do festival) também são possíveis as entradas, mas de preferência até às 14:00, pois os espetáculos começam pouco tempo depois;
  • Para que quem participa na feira possa chegar o mais perto possível das entradas do festival para descarregar os seus artigos, recebem, via e-mail, um “passaporte” com sua identificação. Este passaporte tem de ser impresso e apresentado nas entradas da aldeia para que os participantes acedam ao recinto do festival e possam levar o seu veículo o mais próximo possível da área atribuída;
  • O festival terá 3 entradas. A ENTRADA DA ESCOLA para os participantes da Rua 1 (Rua do Cerco); ENTRADA DA IGREJA para os participantes da Rua 2 (Rua das Senhoras) e ENTRADA DA CALÇADA, para os participantes da rua 3 (Rua da Calçada). A viatura de transporte pode ser levada o mais perto possível da entrada para a descarga de mercadoria. Contudo, o automóvel terá de ser removido logo a seguir, preferencialmente para um dos parques do festival (todos os parques estão identificados e encontram-se perto do centro do festival).

QUI 08 AGO 14:00—24:00
SEX 09 AGO 14:00—24:00
SAB 10 AGO 14:00—24:00
DOM 11 AGO 14:00—24:00

ARMAZENAMENTO

  • Durante o tempo de fecho da feira, a mercadoria pode ser guardada em armazéns próprios para o efeito. Estes armazéns estão abertos das 00:00 à 00:30 para o armazenamento da mercadoria e das 13:30 às 14:00 para a respetiva retirada.
  • A saída no dia 11 de agosto (domingo) só poderá acontecer a partir das 24:00 horas (aproximadamente), pois só a essa hora será permitida a circulação de viaturas no recinto para o carregamento dos artigos. Os participantes podem sair antes dessa hora, mas não terão a oportunidade de aproximar o veículo de transporte à entrada do festival.